Publicado em

Vice-Presidência prorroga prazo para aceitação de proposta de acordo entre ECT e empregados

Compartilhar:

Vice-Presidência prorroga prazo para aceitação de proposta de acordo entre ECT e empregados
document.write(‘‘); !function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s)[0];if(!d.getElementById(id)){js=d.createElement(s);js.id=id;js.src=”https//www.twitter.com//platform.twitter.com/widgets.js”;fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);}}(document,”script”,”twitter-wjs”);

O vice-presidente do Tribunal Superior do Trabalho, ministro Renato de Lacerda Paiva, prorrogou para 15/8 (quarta-feira) o prazo para que as federações que representam os empregados da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) se manifestem sobre a proposta de acordo apresentada por ele. O prazo concedido inicialmente se encerraria nesta quinta-feira (9).

Um dos principais pontos da proposta é a manutenção de todos os termos do acordo coletivo de 2017/2018. O deferimento do prazo leva em conta sua preocupação de que vantagens que garantidas no acordo anterior não caiam com o fim de sua vigência e de que o reajuste proposto seja incluído na próxima folha, que, conforme informado pela ECT, é fechada no dia 20.

Nesta quinta-feira (9), o ministro se reuniu com os representantes da Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect) e da Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (Findect). Os dirigentes manifestaram dúvidas sobre pontos da proposta. Sobre o reajuste de 3,68%, o vice-presidente esclareceu que o índice incidirá sobre salários, benefícios e demais parcelas remuneratórias constantes do Acordo Coletivo de Trabalho 2017/2018.

Processo:  PMPP-1000562-40.2018.5.00.0000

Leia mais:

7/8/2018 – TST apresenta proposta de conciliação para evitar greve dos Correios

<!– –> var endereco; endereco = window.location.href; document.write(‘‘) <!—-> Inscrição no Canal Youtube do TST





Fonte: Vice-Presidência prorroga prazo para aceitação de proposta de acordo entre ECT e empregados

Deixe uma resposta