Publicado em Deixe um comentário

Boletim ao vivo | Mantida multa por má-fé a empregado que, mesmo com salário e rescisão elevados, alegava ser pobre

Compartilhar:

                         Baixe o áudio
      

 

A Terceira Turma do TST rejeitou o recurso de um empregado da Eletrobrás que pretendia o afastamento de multa por litigância de má-fé por ter alegado ser pobre, contrariando as evidências em sentido contrário. O colegiado manteve decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (RJ), segundo a qual o trabalhador, em razão do salário elevado e do recebimento de alta indenização ao aderir a plano de desligamento, não poder ser considerado hipossuficiente.

 

Ouça os detalhes na reportagem de Anderson Conrado.


Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.