Publicado em Deixe um comentário

SESAUD realiza pesquisa para avaliar como os servidores estão reagindo emocionalmente à pandemia

Compartilhar:

SESAUD realiza pesquisa para avaliar como os servidores estão reagindo emocionalmente à pandemia

Questionário, que pode ser respondido de forma rápida, ficará disponível de 24 a 30/6; respostas são sigilosas

A Secretaria de Saúde do TST (SESAUD) lança, nesta quarta-feira (24/6), a pesquisa “Suas Emoções em Tempos de Covid-19” para avaliar como os servidores estão reagindo emocionalmente aos desafios impostos pelo enfrentamento à pandemia.

O objetivo também é permitir que, ao responder ao questionário, os servidores façam uma autorreflexão sobre como se sentem neste momento e que os interessados possam contatar a equipe de saúde mental para encaminhamentos e suporte psicossocial. O questionário ficará disponível até a próxima terça-feira (30/6), e as respostas são simples e rápidas. Para a SESAUD, a participação de todos é fundamental. 

Os resultados da pesquisa ajudarão a desenvolver ações de auxílio no enfrentamento desse momento. Não é obrigatório se identificar no questionário, e todas as respostas serão mantidas em sigilo. Os dados serão tratados apenas pela psicóloga Fabíola Izaias (CRP 01/9563) e pela assistente social Maria Lúcia Giavoni (CRESS: 2034), servidoras do TST. Caso surja alguma dúvida ou demanda, os servidores podem enviar um e-mail para saude.mental@tst.jus.br.

Sobre as ações do TST

A pandemia provocada pelo coronavírus tem trazido impactos na vida de milhares de pessoas ao redor do mundo, exigindo a adoção de medidas de isolamento domiciliar frente à ausência de vacinas ou medicamentos reconhecidamente eficazes. O TST restringiu o acesso de servidores ao trabalho presencial, promovendo, de forma maciça, o trabalho remoto.

Para lidar com esse momento,  a SESAUD montou uma equipe de trabalho composta por uma psiquiatra, uma psicóloga e uma assistente social, com o objetivo de oferecer suporte psicossocial aos servidores. Entre as estratégias de apoio traçadas pela equipe, o questionário a ser respondido pelos servidores pretende mapear a condição psicossocial em que se encontram e estabelecer estratégias para o suporte e enfrentamento do atual contexto.

Impactos

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Fiocruz Brasil, é esperado que o advento da pandemia da Covid-19 gere impactos psicossociais significativos na população brasileira – com a possibilidade de que um terço ou a metade da população apresente dificuldades psicossociais relacionadas ao momento.

A Fiocruz afirma, também, que essas dificuldades psicossociais são consideradas “reações e sintomas normais para uma situação anormal”. Em casos como este, a experiência demonstra que grande parte da população, no momento imediatamente subsequente ao evento (que tem estimativa de três meses), consegue restabelecer seu equilíbrio emocional. Outra parte, porém, corre o risco de sofrer uma cronificação dos sintomas e apresentar transtornos psíquicos como depressão, ansiedade e transtorno de estresse pós-traumático. 

Alguns elementos influenciam diretamente no aumento ou na diminuição da parcela da população que apresentará risco de desenvolver transtornos psíquicos após a primeira fase de impacto. São eles: a natureza e a severidade do evento, a vulnerabilidade psicossocial da população, o acesso a uma rede psicossocial de apoio no pós-evento e, durante o evento, intervenções de apoio psicossocial já nas primeiras reações psíquicas. É sobre esse último ponto que a SESAUD pretende atuar ao aplicar o questionário. 

A pesquisa pode ser respondida aqui.

(Nathália Valente/GS)





Fonte: SESAUD realiza pesquisa para avaliar como os servidores estão reagindo emocionalmente à pandemia

#assessorjuridico #romulodeoliveiramartins


Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.