Publicado em Deixe um comentário

América se reabilita após tropeços no Mineiro e rebaixa Coimbra

Compartilhar:

Após três jogos sem vencer (duas derrotas e um empate) pelo Campeonato Mineiro, o América se reabilitou na competição. Neste sábado (17), o Coelho derrotou o Coimbra por 1 a 0 no Independência, em Belo Horizonte, na abertura da décima rodada do Estadual.

A retomada das vitórias praticamente encaminhou a classificação americana à semifinal. Com 19 pontos, a equipe dirigida pelo técnico Lisca assumiu o segundo lugar temporariamente, com um jogo a mais que o Cruzeiro (terceiro, com 17 pontos), podendo se garantir matematicamente no mata-mata ainda neste fim de semana se Tombense (16 pontos), Caldense (14 pontos) e URT (13 pontos) tropeçarem. O Coimbra é o lanterna do Mineiro, com cinco pontos, e teve o rebaixamento ao Módulo II (segunda divisão) decretado com a derrota na capital.

O América iniciou a partida bombardeando a meta da Laranja Mecânica, acertando duas vezes a trave, com os atacantes Rodolfo e Felipe Azevedo, em seis minutos de bola rolando. A pressão não arrefeceu e aos 25 minutos, o volante Zé Ricardo, batendo da entrada da área, abriu o placar para os anfitriões.

O cenário não se alterou na etapa final. Aos dez minutos, o zagueiro Anderson Jesus balançou as redes, mas o lance foi invalidado, devido à posição de impedimento do defensor. Na sequência, aos 13, o meia Bruno Nazário foi lançado na direita pelo volante Juninho e cruzou rasteiro para Rodolfo, próximo à marca do pênalti, chutar no canto e aumentar a vantagem.

Na base do contra-ataque, o América teve outras chances de ampliar, mas faltou capricho nas conclusões. O Coimbra, embora tenha esboçado mais ímpeto ofensivo no segundo tempo, pouco assustou a meta do goleiro Matheus Cavichioli. Na melhor oportunidade, aos 25 minutos, o atacante Francis quase marcou de bicicleta, mas estava em posição irregular e o lance, embora bonito, foi anulado.

O América encerra a participação na primeira fase do Mineiro no próximo domingo (25), às 16h (horário de Brasília), contra a URT, no estádio Zama Maciel, em Patos de Minas (MG). No mesmo dia e horário, o Coimbra volta ao Independência, desta vez como mandante, para receber o Uberlândia, na despedida da equipe da primeira divisão.

 


Publicado em Deixe um comentário

Covid-19: Brasil tem 13,9 milhões de casos e 371,6 mil mortes

Compartilhar:

O Brasil se aproxima de bater a marca dos 14 milhões de casos de covid-19 desde o início da pandemia. Segundo a atualização diária do Ministério da Saúde divulgada neste sábado (17), em Brasília, foram confirmados 13.900.091 diagnósticos positivos desde o primeiro, em fevereiro de 2020.Nas últimas 24 horas houve 67.636 novos casos. Com isso, o país deve bater a marca dos 14 milhões de pessoas infectadas no início da semana que vem. Ontem, o painel do ministério marcava 13.832.455 casos acumulados.

Já o número de mortes em decorrência da pandemia do novo coronavírus ultrapassou 370 mil. O total de vidas perdidas para a covid-19 chegou a 371.678. Entre ontem e hoje, foram confirmados 2.929 novos óbitos. Ontem, o balanço diário marcava 368.749 vidas perdidas para a pandemia. Ainda há 3.648 mortes em investigação por equipes de saúde. Isso porque há casos em que o diagnóstico sobre a causa só sai após o óbito do paciente. O número de pessoas recuperadas está em 12.344.861. Já o total de pacientes com casos ativos, em acompanhamento por equipes de saúde, ficou em 1.183.552.

Os dados em geral são menores aos domingos e segundas-feiras pela menor quantidade de trabalhadores para fazer os novos registros de casos e mortes. Já às terças-feiras eles tendem a ser maiores porque neste dia o balanço recebe o acúmulo das informações não processadas no fim de semana.

Estados

O ranking de estados com mais mortes pela covid-19 é liderado por São Paulo (88.097), Rio de Janeiro (41.162), Minas Gerais (29.940), Rio Grande do Sul (23.121) e Paraná (20.297). Já as unidades da Federação com menos óbitos são Acre (1.405), Roraima (1.445), Amapá (1.464), Tocantins (2.357) e Sergipe (3.929).

Boletim epidemiológico covid -19 17.04.2021 Boletim epidemiológico covid -19 17.04.2021

Boletim epidemiológico covid -19 17.04.2021 – Divulgação/Ministério da Saúde


Publicado em Deixe um comentário

Operário goleia na Arena e deixa Athletico na lanterna do Paranaense

Compartilhar:

No primeiro jogo do Campeonato Paranaense de 2021 disputado em Curitiba, a festa foi do interior. Neste sábado (17), o Operário de Ponta Grossa (PR) visitou o Athletico Paranaense na Arena da Baixada e goleou por 4 a 0, em duelo atrasado da segunda rodada do Estadual.

Com três jogos e três derrotas, o Furacão caiu para a lanterna do Paranaense, sem nenhum ponto marcado. O Fantasma está em terceiro, com 10 pontos, mas em cinco partidas disputadas. Os oito primeiros colocados avançam às quartas de final e os dois últimos caem para a segunda divisão.

Na última quinta-feira (15), a prefeitura de Curitiba flexibilizou o decreto municipal que restringia atividades na cidade, devido ao agravamento da pandemia do novo coronavírus (covid-19). Com isso, jogos de futebol voltaram a ser autorizados no município. Por causa do decreto, Athletico, Coritiba e Paraná tiveram aidados os duelos em que atuariam como mandantes. .

O planejamento do Furacão era utilizar a equipe principal diante do Operário. Com a proximidade da estreia na Copa Sul-Americana, nesta terça-feira (20), às 21h30 (horário de Brasília), contra o Aucas (Equador), fora de casa, a comissão técnica levou a campo o time de aspirantes, com média de idade na casa dos 23 anos e que, nas últimas temporadas, representa o clube durante a maior parte do Estadual.

Atuando com praticamente o que tinha de melhor, o Operário controlou o jogo do início ao fim, mas só conseguiu balançar as redes no segundo tempo. Aos 12 minutos, o atacante Felipe Garcia aproveitou o rebote do goleiro Bento e abriu o placar. Aos 21, o atacante Ricardo Bueno ampliou. Aos 39, após jogada do meia Leandrinho, Felipe Garcia marcou o segundo dele e o terceiro do Fantasma. Nos acréscimos, Leandrinho fechou a goleada cobrando pênalti.

Operário faz 4 a 0 em Athletico, em 17/04/2021, em Curitiba - Parananese - estadual Operário faz 4 a 0 em Athletico, em 17/04/2021, em Curitiba - Parananese - estadual

Fantasma soma 10 pontos, em cinco partidas disputadas, e ocupa a terceira posição no Paranaense – André Jonsson/OFEC/Direitos Reservados

Pelo Estadual, o próximo compromisso do Athletico é contra o Cascavel CR, às 16h, na quinta-feira (22), novamente na Arena da Baixada. O Operário só volta a campo no domingo (25), no mesmo horário, contra o Maringá, no estádio Willie Davies, em Maringá (PR).

Em outro duelo deste sábado pelo Paranaense, Rio Branco e Cianorte ficaram no zero no estádio Atílio Gionedis, em Campo Largo (PR). O anfitrião foi a seis pontos, em sexto lugar. O Leão do Vale, que pressionou, mas parou no goleiro Lucas Macanhan, é o segundo colocado, com 11 pontos, perdendo a chance de assumir a ponta e pressionar o FC Cascavel, que lidera com 13 pontos.


Publicado em Deixe um comentário

Fluminense vence Botafogo e se garante na semifinal do Carioca

Compartilhar:

Com gol de Nino, o Fluminense derrotou o Botafogo por 1 a 0, na tarde deste sábado (17), no Maracanã, e garantiu classificação para a semifinal do Campeonato Carioca. Com o resultado, o Tricolor chegou a 19 pontos, com 6 vitórias. O Glorioso permaneceu com 12 pontos e não tem mais chances de passar para a próxima fase.

O Jogo

O Fluminense foi melhor em todo o primeiro tempo. O Tricolor teve o controle das ações e não sofreu qualquer perigo por parte do rival. O Botafogo não conseguiu uma finalização sequer na etapa inicial.

Apesar da superioridade em posse de bola, o Fluminense não chegou ao gol. O time de Roger Machado só chutou uma vez, com Wellington, de fora da área. Além disso, o Tricolor reclamou de dois pênaltis não assinalados pelo árbitro Rodrigo Carvalhaes de Miranda.

Aos 11 minutos, Kayky partiu para cima de Paulo Victor, driblou o lateral e foi derrubado na área. Pênalti não marcado. No fim do primeiro tempo, o mesmo Kayky tentou o toque de cabeça e a bola bateu na mão do defensor. A dúvida era saber se a infração foi fora da área ou dentro, mas o árbitro deixou o lance seguir.

O Fluminense voltou para o segundo tempo e logo aos 3 minutos resolveu a partida. Falta pela direita, que Nenê cobrou na cabeça de Nino. O zagueiro subiu sozinho e abriu o placar. Depois do gol, o Botafogo se desesperou e não conseguia passar do meio de campo. O Tricolor criou chances e só não ampliou porque o goleiro Douglas Borges fez linda defesa em chute de Wellington, de fora da área, aos 16 minutos.

O Botafogo só acordou após os 30 minutos, quando  passou a ocupar mais o campo de ataque. Mesmo assim, não foi suficiente para assustar o Fluminense. A única defesa do goleiro Marcos Felipe em todo o jogo foi aos 47 minutos, em chute de Ênio, sem muito perigo. Foi a primeira finalização do Botafogo em direção ao gol, já no fim da partida. Melhor para o Tricolor, que saiu do Maracanã com a vitória e a classificação para a semifinal do Campeonato Carioca.


Publicado em Deixe um comentário

Bahia e Fortaleza farão semifinal tricolor na Copa do Nordeste

Compartilhar:

Os tricolores Bahia e Fortaleza são os primeiros classificados às semifinais da Copa do Nordeste. Neste sábado (17), o Esquadrão de Aço atropelou o CRB por 4 a 0 no estádio de Pituaçu, em Salvador, enquanto o Leão venceu o CSA por 2 a 1 na Arena Castelão, na capital cearense. Os dois times serão rivais na disputa por vaga na final. O duelo será no próximo sábado (24), em horário ainda a ser definido.

O Bahia abriu o placar logo aos 13 minutos, com Matheus Bahia. O lateral ficou com a sobra de um cruzamento que o meia Rodriguinho furou na hora de finalizar e bateu entre as pernas do goleiro Diogo Silva. Aos 29 minutos, o lateral Nino Paraíba cabeceou no travessão. No lance seguinte, o atacante Gilberto arrematou da entrada da área e também acertou a bola no poste de cima. A pressão baiana teve êxito aos 42 minutos, quando Nino Paraíba ergueu na área e o meia Thaciano, de cabeça, fez o segundo dos anfitriões.

A primeira chance real do CRB foi aos três minutos da etapa final, mas o atacante Lucão do Break, dentro da área, mandou para fora. A “punição” veio nove minutos depois, após tabela entre Gilberto e Rodriguinho, que o atacante – artilheiro da Copa do Nordeste – concluiu para as redes, chegando ao sétimo gol no torneio. Aos 24, Thaciano lançou o atacante Rossi, que bateu da entrada da área e marcou o quarto do Bahia, dando números finais à partida em Salvador.

Na Arena Castelão, o Fortaleza saiu na frente aos 15 minutos. O lateral Daniel Guedes cobrou escanteio, o zagueiro Wanderson cabeceou, o goleiro Darley rebateu e o atacante David concluiu. Aos 34, o meia Ederson quase ampliou ao tentar o cruzamento e acertar o travessão. Quatro minutos depois, o atacante Silvinho, de cabeça, mandou rente à meta tricolor. Em seguida, o atacante Vitor Costa foi derrubado na área, após recuperar a bola do lateral Yago Pikachu. O atacante Delatorre bateu e deixou tudo igual, aos 42 minutos.

O Leão voltou pressionando atrás do segundo gol e teve ao menos quatro chances com os atacantes Robson, David, Wellington Paulista e Romarinho. A insistência foi premiada aos 20 minutos, novamente na bola parada: Robson cobrou falta pela esquerda e o lateral Bruno Melo, de cabeça, mandou para as redes. O CSA se lançou ao ataque com tudo, sem sucesso.


Publicado em Deixe um comentário

Billie Jean King Cup: Brasil cai para Polônia e deixa Grupo Mundial

Compartilhar:

O Brasil foi superado pela Polônia na repescagem da Billie Jean King Cup, equivalente à Copa do Mundo no tênis feminino. Na melhor de cinco partidas, as polonesas venceram três, contra dois triunfos das brasileiras. A série, realizada na cidade de Bytom (Polônia), em quadra dura e fechada, acabou neste sábado (16) e decretou a saída da equipe nacional do Grupo Mundial – onde estão as 16 principais seleções.

Em 2022, o Brasil terá que disputar o Grupo I das Américas, um tipo de segunda divisão da Billie Jean King Cup. no qual terá pela frente adversários sul-americanos. As brasileiras terão de vencer para se credenciarem à repescagem do Grupo Mundial para 2023.

O duelo entre Laura Pigossi (326ª colocada do ranking da WTA), e Magdalena Frech (157ª) abriu o segundo dia do confronto, que estava empatado em um a um após os jogos de ontem (16). A paulistana, que encarou na véspera uma partida de quase três horas, ficou hoje (17) mais três horas em quadra. Apesar de vencer o primeiro set, Pigossi sentiu o desgaste e a reação da polonesa, que venceu por 2 sets a 1, com parciais de 6/4, 3/6 e 6/7 (4/7).

O jogo seguinte opôs Carol Meligeni (342ª) e Katarzyna Kawa (133ª). Apesar de mais de 200 postos atrás da rival no ranking, a brasileira teve o controle das ações a todo instante e levou a melhor por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 7/5, depois de uma hora e 29 minutos de partida.

Com o confronto novamente empatado, a decisão ficou para o jogo de duplas. Meligeni voltou à quadra ao lado de Luisa Stefani, 25ª melhor do mundo nas duplas, contra Kawa e Fresch. As brasileiras dominaram o primeiro set, mas sucumbiram à superioridade técnica das polonesas, que comandaram a parcial seguinte, forçando o terceiro set. O equilíbrio perdurou até o nono game, quando Kawa brilhou e foi crucial para quebrar o saque de Meligeni. Em uma hora e 44 minutos, as europeias fecharam o jogo em 2 sets a 1, com parciais de 6/1, 2/6 e 6/4.

O Brasil também foi representado por Gabriela Cé (251ª), número um do país em simples. Apesar de inicialmente escalada para o duelo de duplas, ela não chegou a atuar no confronto. O principal desfalque, comparando com outras convocações, foi Beatriz Haddad Maia, 294ª do mundo, que mira a retomada do ritmo de jogo após uma cirurgia na mão e tem priorizado competições da Federação Internacional de Tênis (ITF, na sigla em inglês).

As polonesas também atuaram desfalcadas. Iga Swiatek, 16ª do mundo e campeã de Roland Garros em 2020, preferiu focar em torneios do circuito mundial. Número dois do país e 55ª da WTA, Magda Linette decidiu se preservar fisicamente, já que passou, recentemente, por uma cirurgia no joelho.


Publicado em Deixe um comentário

Celulares podem ajudar no combate a fraudes em bombas de combustíveis

Compartilhar:


Provar materialmente uma das fraudes mais comuns e com o maior número de vítimas – a das bombas de postos de combustíveis – é algo que envolve equipamentos e procedimentos complexos, além de apreensões in loco e análises laboratoriais. Tudo isso poderá ser substituído por um clique de celular, dado por qualquer consumidor.

Basicamente, o equipamento a ser instalado na bomba é composto por um hardware (equipamento) que faz a leitura de um transdutor óptico capaz de contar a quantidade de combustível que é apresentada no display da bomba. A garantia de que a bomba de combustível está correta é dada por uma assinatura digital que poderá ser checada por meio do bluetooth dos celulares. A violação dessa assinatura comprova a fraude.

Para se ter uma ideia de como são praticadas fraudes nas bombas de combustíveis, a cada ano cerca de 20 mil casos são autuados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) – número que fica ainda mais impressionante se for levado em conta a complexidade para se conseguir evidenciar esse tipo de prática fraudulenta. 

“As bombas medidoras de combustíveis possuem eletrônica bastante complexa, com placas de circuitos e software (programa de computador) que são vulneráveis a modificações, sendo quase impossível, ao fiscal, verificá-las em campo. Em muitos casos são necessárias análises laboratoriais para produzirmos provas materiais contra os infratores”, afirmou à Agência Brasil o chefe da Divisão de Metrologia em Tecnologia da Informação e Telecomunicações do Inmetro, Rodolfo Saboia. 

Citando levantamento divulgado pela Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes (Fecombustíveis), o chefe da Divisão de Gestão Técnica do Inmetro, Bruno de Carvalho, disse que “as fraudes em bombas movimentam mais de R$ 20 bilhões a cada ano”.

Certificação digital

Para resolver – ou, pelo menos, amenizar – esse problema, o Inmetro está adaptando e implementando uma tecnologia que, há muito, já vinha sendo usada para dar segurança às transações feitas pela internet: a certificação digital.

“Nas bombas de combustíveis, o componente que faz a transformação da informação de medição, em sinal elétrico, é conhecido como transdutor [pulser]. Ele contém um chip criptográfico com um certificado digital. Desta forma, toda informação de medição que sai do pulser é assinada digitalmente, ficando impossível sua adulteração, sem que essa assinatura seja invalidada”, detalha Rodolfo Saboia.

Para agregar ainda mais segurança ao processo, os certificados digitais estarão vinculados à Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil), cadeia hierárquica de confiança coordenada pelo Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI), que viabiliza a emissão de certificados digitais para identificação virtual do cidadão em documentos como o e-CPF (Cadastro de Pessoa Física). O pedido de credenciamento – que tornará o Inmetro autoridade certificadora de primeiro nível na cadeia do ITI, para a adoção do equipamento – ainda está sob análise do instituto. A expectativa é de que essa aprovação ocorra ainda neste semestre.

“Na prática, o certificado digital ICP-Brasil funciona como uma identidade na rede mundial de computadores, garantindo a identificação inequívoca dos seus titulares e dando aos atos praticados por meio dele a mesma validade jurídica daqueles que assinamos e reconhecemos firma em cartório”, detalhou o presidente-executivo da Associação das Autoridades de Registro do Brasil (AARB), Edmar Araújo.

Identificação imediata

Saboia disse, também, que o principal ganho com a assinatura digital da informação de medição é a “rápida identificação de uma eventual fraude”. “Atualmente, para identificar uma fraude eletrônica em uma bomba de combustível é necessário apreender as placas eletrônicas das bombas e levar para análise em laboratório. Esta análise pode levar semanas. Com a assinatura digital, em poucos minutos, por meio de interface ou aplicativo de smartfhone, será possível – a fiscais e consumidores – checar se a assinatura é válida. Se a assinatura não for válida, significa que a bomba foi fraudada”, argumentou.

Com as medições analógicas dando lugar às digitais, sua utilidade poderá abranger fraudes envolvendo pesos e medidas que vão além das praticadas por postos de combustíveis mal intencionados. Segundo o presidente da AARB, “o certificado será destinado exclusivamente a objetos metrológicos regulados pelo Inmetro, mas é possível que seja também utilizado para controle de outros equipamentos, como balanças e relógios medidores de energia elétrica”.

Araújo estima que ainda no segundo semestre de 2021 tudo esteja operacionalizado para que as bombas de combustíveis comecem a ser certificadas.

Protótipos

Segundo o Inmetro, as indústrias já estão finalizando o desenvolvimento de protótipos para que a tecnologia seja colocada em prática. “Restam ainda algumas dúvidas normais de implementação, que estão sendo sanadas com auxílio da equipe do Inmetro”, disse Saboia.

Depois disso, os modelos de bomba serão enviados a laboratórios acreditados para a realização dos testes laboratoriais necessários para a aprovação de modelo dos instrumentos. “Uma vez aprovado pelo Inmetro, as indústrias já estarão autorizadas a comercializar seus instrumentos”, complementa Bruno de Carvalho.

Aplicativo

A fiscalização das bombas poderá ser feita por meio de um aplicativo para smartphones, a ser disponibilizado pelo Inmetro. A ideia é fazer com que eles se conectem com as bombas de combustíveis por meio de bluetooth, de forma a verificar se a assinatura digital da bomba foi violada. Caso tenha sido violada, a informação é imediatamente encaminhada ao Inmetro via internet.

“As bombas de combustível deverão ter informações sobre sua identidade – como o endereço do posto, sua data de fabricação e se o certificado metrológico ICP-Brasil está instalado – disponíveis a qualquer pessoa”, detalhou Araújo.

Segundo o Inmetro, a ideia inicial era a de que a tecnologia servisse apenas para os fiscais. No entanto, ao identificarem como será simples o processo, optou-se por estender a ferramenta aos usuários.

“Com o aplicativo, todos serão nossos olhos nos postos de combustíveis, o que empoderará o consumidor. Basta ligar o bluetooth para captar os dados da bomba e saber se há alguma inconsistência na assinatura digital. Quanto à transmissão, ela pode ser feita automaticamente, assim que se tiver acesso à internet”, finalizou Saboia.


Publicado em Deixe um comentário

Covid-19: Bahia prorroga toque de recolher até 26 de abril

Compartilhar:

O governo da Bahia prorrogou as medidas de distanciamento e restritivas para atividades não essenciais adotadas para conter a circulação do novo coronavírus no estado. Elas terão validade pelo menos até o dia 26 de abril.Entre as ações, figura o toque de recolher. Entre 20 horas e 5 horas da madrugada foi instituída restrição para a circulação e permanência de pessoas nas ruas, praças e outros locais públicos.

Na região de Irecê, 23 municípios terão um toque de recolher maior, das 18 horas às 5 horas. A circulação de transporte público também fica proibida entre 20h30 e 5 horas da manhã.

O decreto publicado pelo governo proíbe também o comércio de bebidas alcoólicas das 18 horas do dia 23 de abril (sexta-feira da outra semana) até as 5 horas do dia 26 de abril (segunda-feira seguinte).

Também continuam proibidos shows e festas em qualquer lugar e com qualquer número de participantes. O governo autoriza, contudo, eventos científicos, desde que cumpridos protocolos sanitários e com número de participantes limitado a 50 pessoas.

Em 99 cidades da Bahia, não é permitido realizar qualquer tipo de evento com qualquer quantidade de pessoas. Nessas cidades as restrições foram maiores em razão da situação epidemiológica e da circulação do vírus.   


Publicado em Deixe um comentário

Fiscalização fecha festa clandestina com 142 pessoas em São Paulo

Compartilhar:

Uma festa clandestina com 142 pessoas em uma chácara na região de Parelheiros, na zona sul da capital paulista, foi encerrada na madrugada deste sábado (17) pelo Comitê de Blitze do governo do estado e da prefeitura da capital.Segundo o governo estadual, os participantes estavam descumprindo o distanciamento social recomendado pelo Centro de Contingência do Coronavírus e também não usavam máscaras de proteção facial.

Cinco organizadores do evento foram identificados e a ocorrência foi encaminhada ao Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC), onde registrou-se um Termo Circunstanciado de infração de medida sanitária preventiva. Além da aplicação das autuações, foram apreendidas máquinas de cartão de crédito e equipamentos de som. 

Entre a sexta-feira (16) e madrugada de sábado (17), a Polícia Militar atuou de forma preventiva na capital, litoral e interior em 28 ações de apoio à Vigilância Sanitária e 1.690 dispersões – ocorrências relacionadas à perturbação ao sossego –, além de flagrar 258 pontos de aglomeração de pessoas em todo o estado. Mais de 48 mil veículos foram vistoriados e 103 pessoas foram presas, sendo que 71 eram procuradas pela Justiça.

No mesmo período, a Vigilância Sanitária Estadual inspecionou na capital 22 estabelecimentos. Dois deles estavam fechados no momento da ação e outros dois foram autuados por promover aglomeração e permitir a presença de frequentadores sem máscaras em seu interior. Os bairros inspecionados foram Jardim Paulistano, Itaquera, Pompeia, Perdizes, Pinheiros, Vila Buarque e Interlagos.

Mais de cinco mil presos

Desde o início do toque de restrição, em 26 de fevereiro, a Polícia Militar realizou 4.814 operações em todo o estado. No total, 5.536 mil pessoas foram presas, sendo 3.671 procuradas pela justiça. Até 11 de abril, o Procon realizou 7.765 mil fiscalizações com 473 autuações.

Para garantir o cumprimento das determinações estabelecidas pela fase emergencial do Plano São Paulo, as ações de fiscalização têm sido intensificadas em toda capital paulista, inclusive com o reforço de policiais civis e militares no apoio às ações da vigilância sanitária, Procon e demais órgãos de fiscalização.

Para denunciar festas clandestinas e funcionamento irregular de serviços não essenciais, as pessoas podem entrar em contato pelo telefone 0800-771-3541, pelo site ou por e-mail do Centro de Vigilância Sanitária.

 


Publicado em Deixe um comentário

Judô brasileiro encerra Pan-Americano na ponta do quadro de medalhas

Compartilhar:

A seleção brasileira de judô finalizou o Campeonato Pan-Americano da modalidade, em Guadalajara (México), na liderança do quadro de medalhas. Foram sete ouros, quatro pratas e três bronzes. Na sexta-feira (16), último dia de combates, a delegação nacional subiu sete vezes ao pódio, sendo quatro delas no topo.

Os medalhistas dourados amealharam 700 pontos no ranking da Federação Internacional de Judô (IJF, sigla em inglês), que define a classificação para a Olimpíada de Tóquio (Japão). Dos quatro judocas brasileiros campeões na sexta, dois brigam por um lugar nos Jogos: Rafael Silva (categoria acima de 100 quilos) e Beatriz Souza (acima de 78 quilos).

Na final, Rafael bateu o também brasileiro David Moura, concorrente direto por vaga em Tóquio na categoria acima de 100 quilos – o país pode ter somente um judoca por peso. Ambos estão na zona de classificação para os Jogos, assim como Beatriz e Maria Suellen Altheman na categoria acima de 78 quilos. Esta última venceu a edição 2020 do Pan, em novembro, que também vale para o ranking olímpico. Como apenas o melhor resultado nas duas competições seria levado em conta, Maria Suellen foi poupada do torneio no México, tal qual outros campeões do ano passado: Eric Takabatake (até 60 quilos), Daniel Cargnin (até 66 quilos) e Maria Portela (até 70 quilos).

Os outros dois ouros foram para atletas da nova geração, que disputaram o Pan pela primeira vez: Guilherme Schmidt (até 81 quilos) e Ellen Santana (até 70 quilos). O primeiro, de 20 anos, é o 57º do mundo e número três do Brasil no peso, mas subirá posições com o resultado em Guadalajara. Entre os brasileiros, a categoria dele é encabeçada por Eduardo Yudi Santos, 23º do ranking da IJF (na zona de classificação olímpica), que não competiu no México por se recuperar da infecção pelo novo coronavírus (covid-19).

Ellen, por sua vez, é da mesma categoria que Portela, nona do ranking mundial no peso, com vaga já encaminhada para Tóquio e responsável pelo primeiro ouro brasileiro em Grand Slams neste ano, em Tbilisi (Geórgia). A judoca de 22 anos, atualmente em 39º, ficará perto do top-30 com os 700 pontos que somará na próxima atualização da lista, na segunda-feira (19).

As demais medalhas brasileiras de sexta vieram com Rafael Macedo e Leonardo Gonçalves. O primeiro, 18º do mundo e à caminho dos Jogos, foi prata na categoria até 90 quilos. Já o segundo, 19º do ranking da IJF na categoria até 100 quilos, levou o bronze. Ele também figura na zona de classificação olímpica, mas é o segundo judoca do país no peso. O primeiro é Rafael Buzacarini, que seria adversário de Leonardo na disputa pelo terceiro lugar, mas se recupera de uma fratura no dedo do pé e não lutou. Como havia sido prata no Pan de 2020, o resultado de Buzacarini a ser considerado, para efeito de pontuação no ranking, será o do ano passado.

Parte da delegação que está em Guadalajara continuou na cidade para o Open Pan-Americano, torneio de menor pontuação (100 pontos ao campeão) mas também válido para o ranking olímpico, que iniciou neste sábado (17) com transmissão ao vivo pelo canal da Confederação Pan-Americana de Judô no YouTube. Estão na disputa Gabriela Chibana, Nathália Brígida (ambas na categoria até 48 quilos), Jéssica Pereira, Ketelyn Nascimento (as duas na categoria até 57 quilos), Ellen Santana (até 70 quilos), Renan Torres (até 60 quilos), Willian Lima (até 66 quilos) e Guilherme Schmidt (até 81 quilos).

O circuito mundial de judô será retomado em maio com o Grand Slam de Kazan (Rússia). Em junho, o Mundial de Budapeste (Hungria) encerra o ranqueamento para Tóquio.