Publicado em Deixe um comentário

Ministério divulga lista, por estado, dos que não tomaram segunda dose

Compartilhar:

O Ministério da Saúde divulgou hoje (13) a lista dos estados com pessoas que estão em atraso para tomar a segunda dose de vacinas contra a covid-19. Hoje, o titular da pasta, Marcelo Queiroga, disse que há 1,5 milhão de brasileiros nessa situação, e alertou que essas pessoas precisam buscar os postos de vacinação.

O estado com mais pessoas em atraso é São Paulo (343.925), seguido da Bahia (148.877), Rio de Janeiro (143.015), Rio Grande do Sul (123.514), Minas Gerais (89.122) e Paraná (71.857).

Os estados com menos doses em atraso são Amapá (5.741), Tocantins (6.033), Acre (6.191), Alagoas (7.625) e Roraima (8.555).

Segundo o ministro, mesmo quem perdeu o prazo previsto no cronograma de vacinação deve procurar uma unidade de saúde para regularizar a situação.

A grande maioria dos atrasos está em doses da vacina CoronaVac, desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.

No total, 1.514.340 doses do imunizante estão em atraso, sendo 287 da Oxford/AstraZeneca, em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Covid-19: lista mostra estados com atrasos na 2ª dose de vacinas Covid-19: lista mostra estados com atrasos na 2ª dose de vacinas


Publicado em Deixe um comentário

Estado de SP inicia hoje vacinação de profissionais da educação

Compartilhar:

Os profissionais da educação do estado de São Paulo começaram hoje (10) a receber a vacina contra a covid-19. Estão disponíveis, em uma primeira etapa, 350 mil doses para os educadores. Poderão ser vacinados os profissionais que atuam nas escolas das redes públicas (municipal, estadual e federal) e privada com idade a partir de 47 anos. O público-alvo representa cerca de 40% de todos os profissionais da educação básica em São Paulo.

Estão sendo imunizados funcionários que atuam em diversas funções, como secretários, auxiliares de serviços gerais, faxineiras, mediadores, merendeiras, monitores, cuidadores, diretores, vice-diretores, professores de todos os ciclos da educação básica, professores, coordenadores pedagógicos, e professores temporários.

Para receber a vacina, os profissionais devem fazer o cadastro na plataforma VacinaJá Educação. Até ontem (9) já haviam sido cadastrados mais de 465 mil educadores; 163 mil deles já estão validados e aptos a receber a primeira dose.

Idosos de 67 anos

A partir da próxima segunda-feira (12), os idosos de 67 anos ou mais também poderão ser vacinados contra a covid-19. As 350 mil pessoas que compõem este grupo no estado poderão procurar os postos a partir da próxima semana para receber sua primeira dose. Já os 760 mil idosos com 65 e 66 anos começarão a ser imunizados no próximo dia 21.

 


Publicado em Deixe um comentário

Estado do Amapá tem novo apagão

Compartilhar:

O Estado do Amapá passou por novo apagão na noite de ontem (8). Em nota, a Companhia de Eletricidade do Estado (CEA) divulgou que o fornecimento de energia está sendo restabelecido gradativamente nos municípios afetados.

No comunicado, a CEA relatou que foi identificada ontem um problema técnico, chamado no jargão do setor de “ocorrência”, em uma linha de transmissão na divisa entre o estado e o Pará, entre as cidades Jurupari e Laranjal do Jari.

O evento gerou a interrupção de energia em todas as cidades do estado. A única exceção foi o município de Oiapoque, na fronteira com a Guiana Francesa.

Ainda conforme o comunicado da Companhia, às 19h30 ela recebeu a autorização do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) para “recompor os sistemas de distribuição após a normalização do trecho da linha de transmissão”.  

A CEA afirmou que o problema “não teve relação com problemas de distribuição”.

Em nota, o Ministério de Minas e Energia (MME) declarou que tão logo tomaram ciência do problema passaram a supervisionar a reação a ele. O texto reitera a nota do governo do Amapá quanto ao restabelecimento ainda na noite de ontem.

“O ONS, junto com a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) e as empresas concessionárias de geração, transmissão e distribuição envolvidas, irá avaliar as causas do desligamento e será elaborado o relatório de análise da ocorrência, detalhando o ocorrido e com as recomendações técnicas e providências sobre o incidente”, diz o comunicado.


Publicado em Deixe um comentário

Estado do Rio lança calendário único de vacinação da covid-19

Compartilhar:

O governo do Rio de Janeiro lançou hoje (30) o calendário único de vacinação da covid-19 para o estado. O governador em exercício, Cláudio Castro, disse que a unificação do calendário foi um pedido dos prefeitos.

“A gente estava percebendo uma grande migração de pessoas de um município para outro [para se vacinar]. Os prefeitos solicitaram que o governo estadual fizesse um decreto criando esse calendário único. A intenção dele não é criar obrigação, é criar um balizador para que isso possa ser dialogado com os municípios”, afirmou Castro.

Três categorias serão priorizadas na imunização: profissionais de saúde abaixo de 60 anos, das áreas de segurança pública e da educação.

De acordo com o governador, o primeiro grupo abrange 324 mil profissionais de saúde que ainda não foram vacinados. Na área de segurança, serão imunizados, a partir de 12 de abril, agentes das polícias Militar, Civil, Federal, Rodoviária Federal, Corpo de Bombeiros, agentes penitenciários, Guarda Municipal, Defesa Civil, além de oficiais de Justiça.

“Além de as forças de segurança não terem parado em momento algum, há preocupação enorme de serem vetores de transmissão”, acrescentou Castro.

Na terceira categoria estão os profissionais da área de educação. “Precisamos de uma escola absolutamente segura. Precisamos tanto que os profissionais tenham tranquilidade para ir trabalhar quanto os pais de levar seus filhos para a escola sabendo que os trabalhadores da área de educação já estarão imunizados”.

O governo estadual ainda vai divulgar as datas do calendário único de vacinação.


Publicado em Deixe um comentário

Covid-19: estado do Rio bate novo recorde por fila de leitos

Compartilhar:

Pelo sexto dia consecutivo o estado do Rio de Janeiro registrou recorde na fila de espera por leitos de covid-19. O último dado da Secretaria estadual de Saúde indicou que há 710 pessoas aguardando uma vaga. Na véspera eram 678 pacientes e há dez dias, em 18 de março, 278. O pico da fila foi registrado no dia 9 de maio do ano passado, quando 510 pessoas estavam na fila.

Para os leitos de enfermaria, 279 pacientes aguardam uma vaga, enquanto ontem eram 255. Há dez dias 113 pessoas estavam nesta condição. A maior quantidade de pessoas na fila por um leito de enfermaria da doença atingiu 819, no dia 7 de maio do ano passado.

No estado, 11 municípios (Belford Roxo, Bom Jesus do Itabapoana, Itaguaí, Itaperuna, Miguel Pereira, Nova Friburgo, Paraíba do Sul, Rio Bonito, Sapucaia, Teresópolis e Três Rios) estão com 100% de ocupação dos leitos de UTI. Outros cinco (Iguaba Grande, Miracema, Quissamã, Rio das Ostras e Saquarema) estão com mais de 100% de leitos ocupados. Na capital o índice  atinge  95%.

Vacinação

O governador em exercício do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, prometeu anunciar hoje (29) um calendário unificado de vacinação para todos os municípios do estado. Na capital, a Secretaria Municipal de Saúde reforçou o atendimento nos postos de imunização e partir de hoje, os locais de drive-thru no Sambódromo, na região central do Rio e no Engenhão, no Engenho de Dentro, zona norte, que já vinham funcionando aos sábados, passarão a receber a população também de segunda a sexta-feira, das 9h às 15h, como já acontece no Parque Olímpico, na Barra, zona oeste.

Além desses postos, o drive-thru da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, no Maracanã, zona norte, funciona nesta semana até a quinta-feira (1º) aplicando a segunda dose para quem tomou a primeira no local.

Hoje também a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) inaugurou um novo posto de vacinação no Hotel Fairmont Copacabana, na zona sul. Nesta segunda estão sendo vacinadas pessoas com 71 anos, mulheres entre 8h e 13h e os homens das 13h às 17h. O novo ponto de vacinação funcionará de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. “Atualmente, a Secretaria Municipal de Saúde tem 250 pontos de vacinação na cidade e nessa semana está ganhando três novos pontos. A parceria com o Hotel Fairmont, ontem no Jóquei Clube e amanhã no Palácio da Justiça em uma parceria com o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro”, informou.

O secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, disse que a vacinação atingiu 10% da população carioca e que nessa semana conforme o calendário todas as pessoas com mais de 70 anos na cidade do Rio de Janeiro vão receber o imunizante. “A meta no início deste mês de abril é que a gente consiga vacinar todas as pessoas com mais de 60 anos”, explicou.

Quem se dirigir aos postos para receber a vacina deve levar documento de identidade, número do CPF e, se possível, a caderneta de vacinação. Para a segunda dose, levar também o comprovante de vacinação da primeira dose.

Conforme os dados atualizados pela SMS hoje até as 13h45, na cidade do Rio, 641.269 pessoas receberam a primeira dose, o que corresponde a 9,5% da população do município. Já na segunda dose foram imunizadas 216.066. O total atingiu 857.335 pessoas imunizadas entre primeira e segunda dose.

Segundo as últimas informações atualizadas ontem, o município do Rio tem 223.716 casos confirmados de covid-19, o dado anterior era de 222.709. Do total, 20.109 pessoas perderam a vida, sendo que o número anterior era de 20.092. Os casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave chegaram a 46.346, na véspera eram 46.296.


Publicado em Deixe um comentário

Estado do Rio inicia sequenciamento de variantes da covid-19

Compartilhar:

Para monitorar a evolução das variantes da covid-19, melhorar ações epidemiológicas e possibilitar a ampliação precoce de números de leitos e de medidas restritivas, a Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro iniciou uma pesquisa para identificar a incidência das novas cepas na população fluminense.

De acordo com a pasta, o estudo, que busca entender mais sobre as modificações sofridas pelo Sars-CoV-2, será um dos maiores na área de sequenciamento do vírus da covid-19 do país, com a análise de 4,8 mil amostras nos próximos seis meses, sendo 400 a cada 15 dias.

Financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj) com recurso de R$ 1,2 milhão, a iniciativa conta ainda com a parceria do Laboratório Nacional de Computação Científica, do Laboratório de Virologia Molecular da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), do Laboratório Central Noel Nutels (Lacen-RJ), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e da Secretaria Municipal de Saúde do Rio.

Para o secretário estadual de Saúde, Carlos Alberto Chaves, a medida pode ser um importante instrumento balizador de políticas públicas, caso a doença continue a circular mesmo após a vacinação em massa.

“Como acontece com a gripe, a covid-19 pode se tornar um vírus de circulação sazonal, com mutações genéticas. É fundamental ampliar os estudos para que, cada vez mais, possamos agir de forma antecipada. Por exemplo, se o mundo soubesse mais sobre a variante P1, que tem se mostrado mais contagiosa, poderia ter aberto leitos com mais antecedência e reforçado protocolos como etiqueta respiratória e distanciamento social”, afirmou o secretário, em nota.

Atualmente, o estudo está na fase de compras de insumos e separação de amostras. O objetivo é que os primeiros vírus sejam sequenciados na segunda quinzena de abril.

A subsecretária de Vigilância em Saúde da SES e idealizadora da pesquisa, Cláudia Mello, acredita que a ciência seja o principal caminho neste momento. “Em pouco menos de um ano, vimos a ciência desenvolver vacinas contra um vírus que se tornou a pandemia do século. Agora, precisamos nos aprofundar em diversas perspectivas sobre esse coronavírus. Tenho certeza de que esse estudo também irá colaborar para um maior entendimento e fazer com que a gente volte a ter uma vida normal”, disse Cláudia.


Publicado em Deixe um comentário

Covid: taxa de ocupação de leitos de UTI está em 92% no estado do RJ

Compartilhar:

O estado do Rio de Janeiro atingiu a taxa de ocupação de 92% em seus leitos de UTI para covid-19. Diante do quadro, oito das nove regiões do estado do Rio de Janeiro estão classificadas como de risco alto (bandeira vermelha) ou muito alto (bandeira roxa) para a covid-19.

Os dados são da 23ª edição do Mapa de Risco da Covid-19 da Secretaria Estadual de Saúde, publicado ontem (26).

Três regiões estão com bandeira roxa, entre elas a região metropolitana I, a mais populosa do estado, que inclui a capital e a Baixada Fluminense. Também estão com risco muito alto, o Centro Sul e a Baixada Litorânea, que inclui municípios turísticos como Saquarema, Cabo Frio, Búzios e Arraial do Cabo.

Com bandeira vermelha, aparecem as regiões da Baía de Ilha Grande, Médio Paraíba, Metropolitana II, Norte e Noroeste. Apenas a região serrana está com risco moderado (bandeira laranja).

A Secretaria Estadual de Saúde informou que está trabalhando com o Ministério da Saúde para ampliar os leitos de UTI no estado. Está prevista a abertura de 324 novos leitos de tratamento intensivo até a próxima semana.


Publicado em Deixe um comentário

Covid-19: feriados de dez dias começam hoje no estado do Rio

Compartilhar:

Os feriados de dez dias começam hoje (26) em todo o estado do Rio de Janeiro e terminam no domingo de Páscoa – 4 de abril. A finalidade é frear a expansão da covid-19. São quatro dias de fim de semana e mais seis dias de feriados, incluindo a sexta-feira santa (2), a antecipação de dois feriados de abril (Tiradentes, que seria no dia 21, e São Jorge, no dia 23) e a criação de três feriados extraordinários.

Será, no entanto, um feriadão para permanecer em casa, uma vez que as praias de todo o estado estão fechadas e algumas cidades turísticas apresentam restrição de entrada para não moradores. A própria capital está proibindo a entrada de ônibus fretados. Outros municípios também podem montar barreiras para esse tipo de ônibus.

Restrições valem também para as diversões noturnas. Casas de shows e boates não poderão abrir. Bares e restaurantes só poderão receber clientes até as 21h e terão que encerrar suas atividades às 23h.

Shoppings terão restrições

Há restrições ainda para horário de funcionamento de shoppings, que só poderão funcionar das 12h às 20h, com no máximo 40% de sua capacidade.

Em alguns municípios, no entanto, as regras são ainda mais rígidas. Na capital, por exemplo, bares, restaurantes e quiosques de praia não poderão abrir para permanência de clientes, apenas para entregas, drive thru e coleta de refeições para consumo em casa.

Também ficarão fechadas atrações culturais e de lazer como museus, cinemas, parques de diversão, aquários e jardins zoológicos.

Na cidade do Rio de Janeiro, os ônibus regulares e o metrô continuam funcionando normalmente.


Publicado em Deixe um comentário

Governo do Rio fecha praias do estado, mas libera bares e comércio

Compartilhar:

Todas as praias do estado do Rio de Janeiro estão fechadas ao acesso de pessoas, incluindo permanência nas areias ou banho de mar. A proibição entrar em vigor entre os dias 26 de março e 4 de abril, porém, estão liberadas as atividades do comércio, bares e restaurantes. As medidas constam em um decreto publicado nesta quarta-feira (24) e visa conter a propagação da covid-19. Também foram suspensas as aulas presenciais nas redes pública e privada.

De forma mais branda do que o adotado na capital, Rio de Janeiro, ou no município de Niterói, o decreto estadual permite a abertura de bares, restaurantes e lanchonetes, desde que funcionem com até 50% da capacidade de lotação, sendo o consumo de bebidas alcoólicas autorizado apenas para clientes sentados.

Segundo o decreto estadual, assinado pelo governador Cláudio Castro, os estabelecimentos podem permanecer abertos até as 23h, com entrada permitida até as 21h. Atividades em casas de shows, boates e eventos com a participação de público também estão suspensas. Podem ser realizadas atividades esportivas individuais ao ar livre e também de alto rendimento, sem a presença de público.

Igrejas e templos religiosos poderão continuar realizando celebrações, com adoção de medidas de distanciamento social. Feiras livres e lojas de conveniência podem funcionar com regras específicas determinadas pelo decreto. Os shopping centers e centros comerciais também estão autorizados a funcionar entre as 12h e as 20h, com limite de 40% da capacidade. Além disso, as lojas de rua, incluindo galerias, ficarão abertas das 8h às 17h. O decreto também autoriza o funcionamento de salões de beleza e de academias com limitação de 50% da capacidade.

As regras e proibições de funcionamento neste período são de responsabilidade dos governos estadual e municipal, prevalecendo aquelas com medidas mais restritivas, podendo os prefeitos adotarem ações mais rigorosas em seus municípios. O decreto também determinou a divulgação de um calendário estadual único de vacinação.


Publicado em Deixe um comentário

Amapá amanhece em lockdown para combater avanço da covid-19 no estado

Compartilhar:

O Amapá amanhece, nesta quinta-feira (18), em lockdown, com endurecimento de regras para os serviços considerados não essenciais. O objetivo das medidas é combater o avanço da pandemia de covid-19, no estado.

As novas restrições estão em vigor desde as 6h desta manhã e vão durar sete dias, conforme decreto assinado pelo governador Waldez Goes. “É uma decisão difícil, que nenhum de nós gostaria de tomar, mas só com lockdown podemos reduzir a pressão na ocupação dos leitos e na transmissão do vírus”, disse.

Segundo dados divulgados na terça-feira (16) pela Secretaria de Saúde do Estado, em 24 horas foram confirmados 755 novos casos da doença – 439 casos a mais que o boletim anterior. Também foram registrados oito mortes. Atualmente a taxa de ocupação de leitos é de 86,65%.

Confira as novas regras do lockdown no Amapá, que vai de hoje ate 24 de março:

Toque de recolher de 21h às 5h – só será permitida a circulação de pessoas que buscam atendimento e serviços essenciais;

Proibido o consumo de bebida alcoólica no interior de estabelecimentos comerciais, logradouros, praças, calçadas e vias públicas.

Já estavam e continuam suspensos:

Funcionamento de bares, boates, casas de show, teatros, casas de espetáculos, centros culturais e cinemas;

Abertura de clubes e balneários públicos e privados;

Realização de eventos esportivos, culturais e sociais, passeios e festas em locais públicos e privados;

Atividades esportivas coletivas, agrupamentos de pessoas e veículos em locais públicos e privados.

Atividades que não poderão funcionar:

Academias de ginástica, parques, museus e assemelhados;

Serviços de transporte interestadual de passageiros, na modalidade hidroviário, sendo permitido somente o transporte de cargas.

Aulas presenciais nas redes pública e privada de ensino.

Atividades que podem funcionar das 6h às 00h:

Restaurantes, lanchonetes, sorveterias, cafeterias, pizzaria e assemelhados, apenas na modalidade delivery;

Comércio de móveis e eletrodomésticos, bijuterias, acessório e calçados;

Comércio de autopeças, acessórios, pneus, baterias e afins;

Comércio varejista de materiais e equipamentos para escritório; lojas de informática, eletrônicos e telefonia; joalherias e afins; loja de bombons e enfeites; loja de brinquedos, de variedades, de artigos esportivos e afins; lojas de departamento ou magazines; lojas de tintas automotivas; lojas de vestuário, acessórios e similares; papelarias e livrarias; shopping center e galerias comerciais;

Atendimento presencial  agendado com hora marcada:

Agências de viagens, turismo e afins;

Estabelecimentos médicos, clínicas de reabilitação, clínicas de vacinação humana, clínicas médicas, clínicas odontológicas, clínicas de fisioterapia, psicológicas, clínicas veterinárias, laboratórios de análises clínicas, planos de saúde e afins;

Oficina mecânica automotiva, oficina de refrigeração;

Empresas de decoração e design, escritório e prestadores de serviços, escritórios compartilhados (coworking), escritórios de profissionais liberais (arquitetos, administradores, contadores, engenheiros e representantes), imobiliárias e corretoras;

Lavanderia, manutenção de aparelho de climatização, manutenção de eletroeletrônicos, revenda, manutenção e limpeza de piscinas, seguradoras, lojas de material de caça e pesca, serviços de publicidade e afins;

Salão de beleza, barbearias, esmalterias, cuidados pessoais e atelier de tatuagem.

Serviço Público

O decreto também traz medidas em relação ao serviço público. Todos os agentes públicos da administração direta, indireta e fundacional do Poder Executivo do Estado do Amapá permanecerão em regime de teletrabalho e sobreaviso, com exceção dos órgãos que são essenciais, como saúde, segurança e órgãos que estão na linha de frente no combate ao novo coronavírus.

Atividades presenciais estão suspensas.