Publicado em Deixe um comentário

Bienal de Curitiba terá palestras, lives, mostras e entrevistas online

Compartilhar:

A Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba promove seu primeiro evento majoritariamente online. Ao todo, serão nove meses de palestras, lives, entrevistas e exposições virtuais. O evento virtual oferece conteúdo sobre artes visuais, design, arquitetura, cinema e literatura e será realizado gratuitamente até o dia 31 de dezembro.
 
De acordo com a Bienal de Curitiba, a iniciativa faz parte da 14ª edição do evento, que aconteceu de forma presencial entre 2019 e 2020. Ainda não há previsão para realização da 15ª Bienal em virtude das medidas de segurança sanitária em decorrência da pandemia de covid-19.

Para o evento online, novas temáticas foram propostas. Vários assuntos mostram a relação entre arte e responsabilidade socioambiental, arte e tecnologia e questões sociais. Na 14ª edição, realizada entre 2019 e 2020, o tema foi “Fronteiras Em Aberto”, discutindo o conceito de fronteiras – e recebendo artistas de todos os continentes, com destaque para membros do Brics (bloco formado pelo Brasil, a Rússia, Índia, China e África do Sul).

Programação

As atrações da Bienal online serão divididas por temática mensal. Neste mês, o evento traz discussões sobre videoarte. Maio será o mês do design, enquanto junho será o mês da produção internacional. Aproveitando as férias escolares, julho terá a Bienal online para o público infantojuvenil. Confira a íntegra da programação

Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba

Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba – Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba

Em agosto haverá o Take Over – Arte Online, voltado às plataformas digitais. As temáticas de setembro são o cinema e a literatura, e em outubro, a arquitetura. Novembro será dedicado às exposições, com visitas online a mostras e ateliês de artistas. Dezembro retoma o Take Over, destacando artemídia e encerrando o evento. A programação será divulgada mês a mês, sempre no primeiro dia útil.

Bienal

Criada em 1993, a Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba teve suas primeiras edições voltadas à programação expositiva, chegando a ter sedes em outras cidades brasileiras como São Paulo e Brasília, e até em Buenos Aires, na Argentina.

A partir de 2007, expandiu sua proposta incluindo performances, interferências urbanas, cursos e palestras. Artistas de renome mundial já participaram da Bienal, como Marina Abramović e Ai Weiwei.

Na 14ª edição, o conceito curatorial de “Fronteiras Em Aberto” foi assinado pelo espanhol Adolfo Montejo Navas e pela brasileira residente em Berlim (Alemanha) Tereza de Arruda, e contou com 461 artistas dos cinco continentes. Mais de 100 espaços da capital paranaense foram ocupados por ações do evento, atingindo um público de mais de 900 mil pessoas.


Publicado em Deixe um comentário

Olimpíada de Matemática da Unicamp será totalmente online

Compartilhar:

Thiago Labanca é o que se pode chamar de um grande medalhista. Acumula mais de dez medalhas sendo várias delas de ouro. O esporte que ele pratica é o raciocínio, e as medalhas são de olimpíadas de matemática.  

O estudante já participou de várias delas em diversos estados brasileiros. Agora se prepara para mais uma: a Olimpíada de Matemática da Unicamp (OMU). E com um desafio adicional: além da dedicação e disciplina que já estavam presentes em sua rotina diária, Thiago precisa ter motivação para encarar horas de estudo na frente do computador.  E uma prova que vai ser toda online. Tudo por conta da pandemia de covid-19.

“Querendo ou não, você precisa de um esforço a mais. Tem de ter mais força de vontade do que antes. Você perde um pouco o foco”, afirma Labanca.

As inscrições para a Olimpíada de Matemática da Unicamp 2021 ficam abertas até o dia 9 e podem ser feitas no site da competição. Este ano, a OMU traz um formato inédito. Em vez da tradicional prova escrita e presencial com quatro horas de duração, os estudantes terão uma semana para resolver cada etapa da competição.

Os participantes poderão formar grupos de até três pessoas para debater as questões. Tudo de forma online. O objetivo é facilitar a participação de alunos de todo o Brasil durante a pandemia. “Esse formato de prova abre espaço para algo fundamental a um matemático, que é formular, discutir e resolver problemas. Por isso, cada fase tem uma semana de duração para que os grupos discutam, pesquisem, se apoiem em referências bibliográficas para chegarem às respostas”, afirma Marcelo Firer, coordenador da OMU.

OMU OMU

OMU – Acervo PODEMOS/Direitos reservados

Nova realidade

O professor de matemática, Otávio Salles, lembra das outras edições da competição, em que levou os alunos a Campinas para fazerem a OMU. “Era muito legal levar os alunos. Juntar um ônibus e levar. Ia muito aluno. Eles animavam de estar em Campinas, conhecer a cidade e interagir com colegas de outros estados”, lembra.

Salles coordena o Programa Orientador do Desenvolvimento do Ensino da Matemática Olímpica e Seriada (Podemos), grupo de estudo voltado a alunos que querem participar de olimpíadas. O projeto envolve vários alunos de escolas públicas. “Não são alunos ricos que têm condições de pagar um professor particular. São alunos muito interessados em estudar”, diz.

Segundo o professor, a pandemia trouxe para o seu grupo estudantes que antes não podiam participar por questões geográficas.  “Venho falando há dez anos – quando sugiram os smartphones – que essa é a revolução do ensino”, destaca. Ele alerta, porém, que a maioria das pessoas não está preparada para estudar em tempos de pandemia. A educação, ela necessita desse elemento afetivo e a internet esfria tudo, acho uma limitação muito séria”.

Para Salles, a dica é “acorde, se vista e se prepare”. Segundo ele, quando você fica de pijama o dia inteiro, “amolece”.  O professor destaca que as três fases da OMU serão onlineterão a mesma duração de uma semana. Em todas, o aluno poderá fazer consultas, usar softwares e buscar referências para embasar sua resposta. O professor destaca que, mesmo que o aluno não consiga chegar à resolução da questão é importante manter o raciocínio exposto para a avaliação dos julgadores.

De acordo com o estudante Thiago Labanca, a preparação acaba ajudando a tirar um pouco o foco da pandemia e o peso da educação a distância, já que o aluno interage com outros estudantes. É também uma forma de não perder o foco: “O aluno que vai participar da olimpíada ele estará pesquisando, resolvendo os simulados, acompanhando os blogs das olimpíadas. Isso é um método para não perder o ritmo dos estudos”.


Publicado em Deixe um comentário

ONG promove curso online para funcionários públicos

Compartilhar:

A escola global Hertie School, em conjunto com o instituto República.org, recebe inscrições até o dia 15 de abril para o curso online gratuito Gestão Estratégica em Recursos Humanos, voltado para servidores públicos. As inscrições podem ser feitas no site da escola. São disponibilizadas 70 vagas para servidores das esferas federal, estadual e municipal.

O presidente do Conselho Diretor do Republica.org, Francisco Gaetani, explicou hoje (23), à Agência Brasil, que a nova parceria estabelecida com a Hertie School prevê ações que serão realizadas nos próximos cinco anos, todas destinadas à valorização dos servidores públicos do Brasil. 

Desde 2018, 30 profissionais brasileiros participaram de programas de mestrado ou cursos de aperfeiçoamento na Hertie School, mediante patrocínio oferecido pelo República.org. 

O curso para a área de recursos humanos (RH) se estenderá por quatro dias, com aulas em inglês, durante meio período por dia. O início das turmas está previsto para maio. A seleção dos interessados será feita pela Hertie School, que levará em consideração o domínio do inglês e a adequação do candidato ao tema de gestão de pessoas.

Francisco Gaetani disse que a área de recursos humanos, em geral, é muito maltratada por governos. “O grau de profissionalização da administração pública varia muito de acordo com os setores. Os recursos humanos, em geral, são áreas muito carentes de investimentos, capacitação, de formação”. 

O instituto República.org é uma organização não governamental (ONG) nacional que atua para a modernização da administração pública nacional, fazendo a valorização dos profissionais públicos, dedicado a melhorar a gestão de pessoas no serviço público do Brasil. 

A Hertie School foi criada em 2003 com a finalidade de contribuir para a preparação de profissionais com atuação de liderança em governos e no serviço público. É reconhecida pelo governo alemão e seus cursos de mestrado, doutorado e em nível executivo têm a certificação do sistema de ensino oficial do país.


Publicado em Deixe um comentário

Dia Internacional dos Contadores de História tem programação online

Compartilhar:

Para comemorar o Dia Internacional dos Contadores de Histórias, que ocorre neste sábado (20), os grupos Os Tapetes Contadores de Histórias, “Narrativas Fluminenses” e Caravana da Leitura e do Autor Fluminense – Mediadores de Leituras apresentam vasta programação gratuita online para as crianças de todas as idades, em suas redes sociais.

O objetivo é levar uma mensagem de esperança e alegria às pessoas em suas casas, em meio à pandemia do novo coronavírus. Os eventos têm apoio da Lei Aldir Blanc, dos governos federal e fluminense e da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro.

Peraltagens

Coordenada por Warley Goulart, Peraltagens é uma mostra virtual do acervo particular do grupo Os Tapetes Contadores de Histórias. As obras são feitas de tecido e inspiradas em contos do mundo inteiro e em autores renomados, como a imortal da Academia Brasileira de Letras (ABL) Ana Maria Machado, Carlos Drummond de Andrade, Graciliano Ramos, Ricardo Azevedo e Sérgio Capparelli.

O grupo elaborou vasta programação voltada para toda a família, em especial o público infanto-juvenil, que estará disponível a partir de hoje (20), englobando exposição virtual, visitas guiadas, sessões de histórias e oficinas de formação de contadores de histórias. Ao todo, serão realizadas 33 ações virtuais distribuídas pelas redes sociais da Biblioteca Parque Niterói.

Narrativas

Criado pela atriz Daniele Ramalho, o projeto é dividido em duas partes: “Maratona Rio das Mil e Uma História: narrativas fluminenses” e o seminário “Contadores de Histórias: arte, política e fomento”. A maratona conta com 54 contadores de histórias do Rio de Janeiro, amadores e profissionais, em vídeos de até 15 minutos.

O repertório é recheado de histórias populares dos Irmãos Grimm, histórias africanas, mitologia indígena brasileira e contos das Mil e Uma Noites. Além disso, há versões criadas pelos próprios narradores como “Rumpelstilskin da Paraíba”, além de clássicos conhecidos como Ali Babá e os 40 ladrões. A programação será transmitida pelo canal do YouTube “Narrativas Fluminenses” e conta com a participação de artistas como Bia Bedran e José Mauro Brant.

Caravana

Democratizar o acesso ao livro e à leitura, além de estimular e incentivar crianças de 7 a 14 anos para o contato com autores fluminenses é o objetivo principal do grupo. Serão realizadas ações virtuais, todas gratuitas, que poderão ser acessadas através das redes sociais da Caravana. O projeto prevê também capacitação para professores e agentes de leitura da Rede de Bibliotecas Comunitárias, pontos de leitura e projetos de incentivo à leitura com a realização de videoaula, conferência virtual e entrega de 'kits' para dez Bibliotecas Comunitárias com equipamentos digitais, e-books, aplicativos e livros impressos, em papel.

A coordenadora geral do projeto, Benita Prieto,a explicou que a iniciativa pretende contribuir para a melhoria da educação e incentivo à leitura, através da formação de professores e mediadores de leituras, narrativas de histórias e oficinas literárias. Outra meta é a divulgação dos autores fluminenses e de suas obras junto ao público infantil.


Publicado em Deixe um comentário

Theatro Municipal de SP oferece programação online

Compartilhar:

O Theatro Municipal de São Paulo está oferecendo gratuitamente espetáculos online no período da fase emergencial do Plano São Paulo de combate à pandemia da covid-19. Devido às restrições, todas as atividades presenciais do equipamento cultural estão suspensas desde o dia 6 de março.

Amanhã (20), às 20h, a Orquestra Sinfônica Municipal apresenta, em uma gravação inédita, as Bachianas Brasileiras nº2 (O Canto do Capadócio, O Canto da Nossa Terra, Lembrança do Sertão, e O Trenzinho do Caipira). Antes do concerto, às 19h40, no mesmo canal, haverá um bate-papo com a professora de música Marta Vidigal e o violinista John Spindler, com mediação do maestro Roberto Minczuk. 

As próximas atrações online dos grupos artísticos do Theatro Municipal de São Paulo serão anunciadas no site oficial.

Para o público que gosta de música clássica, a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp) também está disponibilizando gratuitamente diversas apresentações online em seu canal youtube. O destaque são as apresentações, realizadas desde o início do ano, do programa Beethoven em Tempos de Pandemia. Hoje (19), às 20h30, será exibido o concerto da Sinfonia número 3 de Beethoven, Eroica, com a regência de Thierry Fischer.


Publicado em Deixe um comentário

SP tem apresentações gratuitas online de dança contemporânea

Compartilhar:

A partir de hoje (18), até o próximo domingo (21), o projeto Palco Virtual, do Itaú Cultural, oferece gratuitamente e online apresentações de funk, dança contemporânea, house e street dance. Os espetáculos têm como fio condutor o trabalho de artistas que se mobilizaram para fazer criações durante o período da pandemia ou com a temática da relação física das pessoas com a cidade e com outros indivíduos.

Entre as apresentações estão Na Manha do House, do carioca Bonde do Jack, que traz discussões sobre o encontro entre o house e o funk carioca; Lugar Comum, videodança da alagoana Aldinete de Souza, sobre tempo e espaço; a performance Enlugar, de Raissa Costa, a respeito da relação corpo-espaço a partir das casas abandonadas do centro de Manaus, e Goldfish, de Alexandre Américo, do Rio Grande do Norte, sobre a solidão. 

São Paulo está representada com três apresentações: Sede, espetáculo do grupo Afrobreak; Elo, da T. F. Style Cia de Dança, com diálogos entre corpo, arquitetura e público; e Improviso na Garagem, um duo entre o bailarino Matheus Moreira e a câmera do artista visual Jack Bones.

As apresentações acontecem sempre às 20h pela plataforma Zoom, e são seguidas por bate-papos dos elencos com os críticos de dança Flávia Pinheiro, de Pernambuco, e Kleber Lourenço, de São Paulo. Os ingressos, gratuitos, podem ser reservados por meio da Sympla. Mais informações podem ser obtidas no site do Itaú Cultural.


Publicado em Deixe um comentário

Virada Online traz Mariana Aydar, Céu e artistas do interior paulista

Compartilhar:

A Virada Online transmite hoje (13), a partir da plataforma Cultura Em Casa, 12 horas de programação. Entre os destaques estão as cantoras Mariana Aydar e Céu, que sobem ao palco, no Teatro Sérgio Cardoso, no fim da tarde e na noite de sábado. A transmissão ao vivo e a produção dos shows são uma realização da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo.

A produção cultural do município de Sertãozinho, no interior paulista, será representada por artistas locais, como o grupo de palhaços Dalapagarapa que abre a programação, ao meio dia. A companhia trabalha com arte-educação e uso de Língua Brasileira de Sinais (Libras) em trabalhos com escolas públicas.

Ainda dentro da área da arte-educação, será possível apreciar o trabalho da Orquestra Jovem de Sertãozinho comandado pelo maestro Américo Perini. O projeto ensina gratuitamente teoria e prática musical para jovens da região.

O grupo Lamento do Interior, que faz um resgate das raízes do samba e também vai representar a cena cultural de Sertãozinho. O tecladista e arranjador Erick Escobar é outro nome que compõe a diversidade das apresentações de hoje.

A Virada pode ser assistida a partir da página da plataforma Cultura Em Casa.


Publicado em Deixe um comentário

Jornal da Cidade Online deve conceder direito de resposta à Band

Compartilhar:

O direito de resposta em mídia escrita ou na internet deve ter o mesmo destaque, publicidade, periodicidade e dimensão da matéria que ensejou o pedido. O entendimento é da juíza Luciana Bassi de Melo, da 5ª Vara Cível de São Paulo, ao condenar o site Jornal da Cidade Online por uma publicação em …


Publicado em Deixe um comentário

Advogados pedem que OAB-SP explique se eleições serão online

Compartilhar:

Advogados enviaram nesta terça-feira (16/2) uma notícia de fato solicitando que a Ordem dos Advogados do Brasil em São Paulo adote todas as medidas necessárias para que as eleições da entidade sejam feitas à distância, de forma virtual, e que informe sobre qual modalidade de pleito será adotada. …


Publicado em Deixe um comentário

Advogados protocolam novo pedido de eleições online na OAB-SP

Compartilhar:

Advogados afirmam que promover eleições presenciais na OAB-SP colocaria em risco milhões de pessoas Reprodução Um grupo de advogados protocolou no Centro de Contingência do Coronavírus do Estado de São Paulo, com cópia para o Conselho Federal da OAB, um pedido para que as eleições deste a…