Publicado em Deixe um comentário

Recém-promovido, Nova Mutum conquista inédito título mato-grossense

Compartilhar:

Impactada pela pandemia do novo coronavírus (covid-19), a temporada 2020 é atípica, com vários campeonatos estaduais sendo finalizados apenas em dezembro. Nesta quarta-feira (23), a festa foi das torcidas de Nova Mutum, Águia Negra e São Raimundo, campeões de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Roraima, respectivamente.

Recém-promovido à primeira divisão mato-grossense, o Nova Mutum superou o União Rondonópolis por 1 a 0 no estádio Luthero Lopes, na cidade de Rondonópolis (MT), garantindo o título estadual pela primeira vez. O clube da cidade de mesmo nome, que fica a 242 quilômetros de Cuiabá, jogava pelo empate, pois havia vencido em casa por 1 a 0 na partida de ida, no último domingo (20).

O gol que sacramentou a conquista inédita saiu aos oito minutos da etapa inicial, com o atacante Fernandinho. O Azulão, como é conhecido o clube, está garantido nas Copas Verde e do Brasil do ano que vem, além da próxima Série D do Campeonato Brasileiro. O time fará a estreia nas três competições.

Águia voa alto no Mato Grosso do Sul

No Mato Grosso do Sul, o Águia Negra assegurou o quarto título estadual – o segundo consecutivo – ao vencer a Aquidauanense por 1 a 0 no estádio Mário Pinto de Souza, o Noroeste, em Aquidauana (MS). Aos 42 minutos do segundo tempo, o zagueiro Virgulino, de cabeça, garantiu a conquista do clube de Rio Brilhante (MS).

A partida foi marcada por uma lesão séria do lateral Fabiano, do Águia Negra, que caiu em cima do braço depois de uma disputa de bola. O defensor saiu de campo de ambulância e foi levado a um hospital de Aquidauana. Foram cerca de seis minutos de paralisação para atendimento do jogador rubro-negro.

Mundão é penta em Roraima

Já em Roraima, o São Raimundo chegou ao 11º título estadual, sendo o nono da era profissional, ao golear o Grêmio Atlético Sampaio (GAS) por 4 a 1 no estádio Ribeirão, em Boa Vista. O jogo foi válido pela final do primeiro turno. Como tinha conquistado o segundo turno, finalizado na última quinta-feira (17), a vitória desta quarta assegurou o pentacampeonato ao Mundão, que não perde um duelo pelo Campeonato Roraimense desde 2016.

O São Raimundo abriu o placar aos 14 minutos, em falta batida pelo volante Gerson Belão. Também na bola parada, o zagueiro Miliano deixou tudo igual aos 17 minutos. Logo aos três minutos da etapa final, o meia Marcos Felipe recolocou o Mundão à frente. Aos 37, o volante Feliphinho, de cabeça, ampliou. Por fim, aos 45, o zagueiro Hícaro fechou o marcador.

4 de Julho reconquista Piauí

Na última terça-feira (22), o 4 de Julho garantiu a taça do Campeonato Piauiense pela quarta vez. O Colorado foi derrotado pelo Picos por 3 a 1 no estádio Helvídio Nunes, em Picos (PI), mas levou a melhor nos pênaltis, ao vencer por 4 a 2. A equipe da cidade de Piripiri (PI) havia ganhado a partida de ida por 2 a 0.

O atacante Rhuann abriu o marcador para o time da casa, mas o atacante Ted Love, artilheiro do Estadual com dez gols, igualou ainda no primeiro tempo. Na etapa final, faltando oito minutos para o término do jogo, o atacante Heitor recolocou o Picos à frente. Nos acréscimos, Rhuann assinalou o terceiro gol, forçando a disputa de penalidades. Por ironia, tanto Rhuann como Heitor perderam suas cobranças. O 4 de Julho converteu as quatro primeiras e comemorou a taça que não vinha desde 2011.


Publicado em Deixe um comentário

Carol Meligeni encerra temporada com mais um título no Egito

Compartilhar:

O final da temporada de 2020 está sendo muito especial para a tenista Carol Meligeni. Depois de duas semanas no Egito, a brasileira retorna ao país cheia de conquistas. Neste domingo (13), ela fez o 15º jogo com apenas uma derrota nesse período.

A vitória mais recente foi contra a russa Elina Avanesyan por 2 sets a 0 (6/0 7/5), e deu à tenista de Campinas o segundo título nos três torneios disputados e a quinta conquista dela na carreira.

“Muito feliz com a vitória, foram três semanas incríveis pra mim com três finais, dois títulos, muitos jogos, que era meu objetivo aqui fazer muitas partidas, somar pontos e terminar o ano de uma melhor maneira e feliz de ter alcançado esses objetivos e ter sido campeã com apoio do meu time da ADK Tennis”, comemorou Carol à assessoria de imprensa.

“Até mencionei antes que a temporada não vinha sendo muito boa em termos de resultados então por isso optei fazer uma última gira para obter essas sensações, e me encontrando. Vinha me sentindo jogando bem faz tempo, mas os resultados não encaixavam , mas que poderia acontecer em breve. Optei não terminar o ano após o Circuito BRB (em Brasília) e sim fazer mais uma gira e foi ótimo, foi uma boa escolha ter insistido e ficado firme mentalmente para terminar bem o ano e agora ir bem para a pré-temporada com a equipe da ADK Tennis em Itajaí (SC) e buscar um 2021 de boas vitórias e evolução.

Nesta segunda (14), ela apareceu no 384º lugar do mundo, somando os pontos da final da semana anterior. Na próxima atualização, a brasileira deve estar entre as 370 melhores, assumindo o posto de 3ª do ranking nacional.


Publicado em Deixe um comentário

Atlético de Madri desponta como favorito ao título do Espanhol

Compartilhar:

Geralmente azarão na disputa pelo título espanhol, o Atlético de Madri está sendo apontado como o grande favorito para levar o troféu da La Liga após uma sequência de vitórias implacável, enquanto Barcelona e Real Madrid continuam com dificuldades na competição.

O Atlético sofreu contra o Real Valladolid no sábado (5), mas acabou ganhando em casa por 2 x 0, na sétima vitória consecutiva no Campeonato Espanhol, deixando a equipe invicta de Diego Simeone na liderança com 26 pontos em 30 possíveis.

O clube tem 12 pontos de vantagem sobre o Barcelona, e seis pontos e um jogo a menos sobre o atual campeão Real Madrid, que visita na próxima semana.

A Real Sociedad é o adversário mais próximo, mas a boa fase inicial dos bascos começa a desaparecer após dois empates e, se o Atlético vencer os dois jogos a menos, terá sete pontos de vantagem.

O Atlético é conhecido por sua defesa sólida, mas nesta temporada marcou mais gols por jogo do que qualquer outra equipe da La Liga. A recém-adquirida boa performance no ataque não levou a uma queda na defesa, longe disso – eles ficaram oito jogos sem tomar gols e sofreram apenas dois gols.

Ao adotar o velho clichê de que está focado sempre no jogo a seguir, ninguém no Atlético está falando em ganhar o título.

“Estamos sempre olhando para o próximo jogo, não nos prendemos ao que estamos fazendo. No futebol, você vive para o que vai acontecer na próxima semana”, disse o técnico argentino Diego Simeone.


Publicado em Deixe um comentário

Corinthians e Avaí/Kindermann decidem título do Brasileiro Feminino

Compartilhar:

O campeão de 2020 da Série A1 (primeira divisão) do Brasileiro Feminino será definido neste domingo (6). A partir das 20h (horário de Brasília), Corinthians e Avaí/Kindermann se enfrentam na Neo Química Arena, São Paulo, no jogo de volta da final da competição. Na partida de ida, realizada há duas semanas, as equipes não saíram do zero na Ressacada, em Florianópolis. Uma vitória simples garante o título a qualquer time. Nova igualdade leva a decisão aos pênaltis.

O Timão disputa sua quarta decisão de Brasileiro consecutiva. Vice em 2017 e no ano passado, o Alvinegro levou o título em 2018. Na atual temporada, a equipe paulista fez a melhor campanha da fase inicial, com 14 vitórias e uma derrota (para o São Paulo, que encerrou uma série de 48 jogos de invencibilidade). Nas quartas de final, as corintianas eliminaram o Grêmio, triunfando em Porto Alegre (3 a 0) e em São Paulo (1 a 0). Na semi, o adversário foi o arquirrival Palmeiras. Após o empate sem gols no Allianz Parque, o time de Arthur Elias ganhou em casa por 3 a 0.

Já o Kindermann volta à decisão após seis anos. Em 2014, ainda em “voo solo”, o time de Caçador (SC) foi superado pela Ferroviária na disputa pelo título. No ano passado, na estreia da parceria com o Avaí, as catarinenses caíram na semifinal, também para as Guerreiras Grenás, que ficaram outra vez com a taça. Em 2020, a equipe de Santa Catarina fez a sexta melhor campanha, com oito vitórias, três empates e quatro derrotas. No mata-mata, as comandadas de Jorge Barcellos superaram Internacional (3 a 2 em casa, 1 a 1 fora) e São Paulo (3 a 1 fora, 1 a 1 em casa).

Se há dúvidas de que as equipes finalistas são, atualmente, as principais forças da modalidade no país, basta olhar a seleção feminina que a técnica Pia Sundhage dirigiu nos amistosos contra o Equador, em 30 de novembro e na última terça-feira (1). Das 25 atletas à disposição da treinadora sueca, 12 atuavam no Brasil, sendo nove da dupla: cinco do Corinthians (a goleira Lelê, a zagueira Erika, a lateral Tamires, a meia Andressinha e a atacante Adriana) e quatro do Avaí/Kindermann (a goleira Bárbara, a zagueira Camila e as meias Duda e Julia Bianchi).

O Corinthians chega à final em meio, também, à reta final do Campeonato Paulista. Na última quarta-feira (2), as alvinegras venceram o Palmeiras por 1 a 0 no primeiro jogo da semifinal estadual, com gol da atacante Gabi Nunes. Do quinteto da seleção, Lelê foi titular. Poupadas, as demais iniciaram o clássico no banco e apenas Erika não entrou em campo. O Timão terá força máxima para buscar o bicampeonato.

No Avaí/Kindermann, a volante Zoio e a atacante Pat, que cumpriram suspensão na Ressacada, estão de volta. A equipe catarinense não atua desde o primeiro jogo e também vai com o que tem de melhor para a decisão contra as corintianas. “Será uma partida bem equilibrada, decidida nos detalhes, como qualquer final. Precisamos ter concentração máxima em cima daquilo que sempre trabalhamos”, destacou Barcellos.

Confira a tabela completa da Série A1 do Brasileiro Feminino.


Publicado em Deixe um comentário

667 mil eleitores justificaram ausência no 2º turno pelo e-Título

Compartilhar:

O Tribunal Superior Eleitoral informou que, até as 17h deste domingo (29/11), 667.714 eleitores justificaram ausência na votação do segundo turno por meio do aplicativo e-Título. De acordo com o tribunal, o aplicativo “funcionou adequadamente e sem instabilidade”.   App funcionou adequadamen…


Publicado em Deixe um comentário

Eleições 2020: 667.714 eleitores justificaram ausência pelo e-Título

Compartilhar:

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou há pouco que 667.714 eleitores justificaram ausência na votação do segundo turno por meio do aplicativo e-Título. De acordo com o tribunal, o aplicativo “funcionou adequadamente e sem instabilidade”.  

O TSE também informou que o eleitor que não compareceu às seções eleitorais tem até 60 dias para realizar o procedimento de justificativa pelo aplicativo, site da Justiça Eleitoral ou presencialmente no cartório eleitoral de sua região. A partir de amanhã (30), o serviço estará disponível. O procedimento é necessário porque o voto é obrigatório para a maioria da população. 

No primeiro turno, devido ao grande número de acessos simultâneos, eleitores tiveram dificuldade para realizar o processo de justificativa pelo e-Título. Dessa forma, só quem baixou o aplicativo da Justiça Eleitoral até ontem (28) conseguiu fazer a justificativa neste domingo. 


Publicado em Deixe um comentário

TSE: 604.098 mil justificaram ausência via e-Título

Compartilhar:

Numa primeira atualização na tarde deste domingo (29), segundo turno das eleições municipais, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que, entre 7h e 14h46 de hoje (29), 604.098 eleitores que estão fora de seu domicílio eleitoral justificaram ausência às urnas por meio do aplicativo e-Título.

Segundo a Justiça Eleitoral, o aplicativo tem funcionado “adequadamente e sem instabilidade”, diferentemente do primeiro turno, em 15 de novembro, quando o e-Título apresentou falhas, impedindo muitos eleitores de justificar ausência através da ferramenta digital.

Neste segundo turno, só consegue utilizar o e-Título quem baixou o aplicativo e se cadastrou até as 23h59 de sábado (28). A medida foi tomada para evitar a mesma sobrecarga que provocou instabilidade no sistema da Justiça Eleitoral no primeiro turno.

A justificativa pelo aplicativo no dia da eleição dispensa comprovação documental, pois o e-Título se vale do georreferenciamento presente nos celulares para certificar a ausência do eleitor.

Também é possível justificar a ausência pelo app depois da votação, num prazo de 60 dias, mas nesse caso a Justiça Eleitoral pede que seja anexado algum tipo de comprovação, como uma passagem ou uma reserva de hotel, por exemplo.

Além do aplicativo, a partir de amanhã (30), pelo mesmo prazo de 60 dias, o eleitor pode também justificar sua ausência presencialmente, no cartório eleitoral, ou na internet, por meio do portal Justifica, do TSE.

Cada turno de votação é contabilizado como uma eleição independente pelo TSE. Caso o eleitor não justifique por três eleições seguidas, pode ficar sujeito a sanções, tendo o título de eleitor cancelado e sendo impedido, por exemplo, de fazer empréstimos em bancos públicos ou emitir documento oficial, entre outras restrições.


Publicado em Deixe um comentário

TSE diz que justificativas de ausência via e-Título passam de 503 mil

Compartilhar:

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) atualizou hoje (29), dia do segundo turno das eleições municipais, que entre as 7h e as 12h05, 503.559 eleitores justificaram ausência às urnas por meio do aplicativo e-Título.

Segundo a Justiça Eleitoral, o aplicativo tem funcionado “adequadamente e sem instabilidade”, diferentemente do primeiro turno, realizado em 15 de novembro, quando o e-Título apresentou falhas, impedindo muitos eleitores de justificar ausência através da ferramenta digital.

Neste segundo turno, só consegue utilizar o e-Título quem baixou o aplicativo e se cadastrou até as 23h59 de sábado (28). A medida foi tomada para evitar a mesma sobrecarga que provocou instabilidade no sistema da Justiça Eleitoral no primeiro turno.

A justificativa pelo aplicativo no dia da eleição dispensa comprovação documental, pois o e-Título se vale do georreferenciamento presente nos celulares para certificar a ausência do eleitor.

Também é possível justificar a ausência pelo aplicativo depois da votação, num prazo de 60 dias, mas nesse caso a Justiça Eleitoral pede que seja anexado algum tipo de comprovação, como uma passagem ou uma reserva de hotel, por exemplo.

Além do aplicativo, a partir de amanhã (30), pelo mesmo prazo de 60 dias, o eleitor pode também justificar sua ausência presencialmente ou na internet, por meio do portal Justifica, do TSE.

Segundo o tribunal, cada turno de votação é contabilizado como uma eleição independente. Caso o eleitor não justifique por três eleições seguidas, pode ficar sujeito a sanções, tendo o título de eleitor cancelado e sendo impedido, por exemplo, de fazer empréstimos em bancos públicos ou emitir documento oficial, entre outras restrições.


Publicado em Deixe um comentário

Carol Meligeni vence russa e leva primeiro título de simples no ano

Compartilhar:

A brasileira Carol Meligeni conquistou o título do ITF do Cairo (Egito) neste domingo (29). Número 405 no ranking da Associação Feminina de Tênis (WTA, sigla em inglês), a paulista de 24 anos derrotou a russa Daria Mishina – 399ª no ranking da WTA e principal cabeça de chave do torneio da Federação Internacional de Tênis (ITF). Vitória da brasileira por 2 sets a 0, com parciais de 7/5 e 6/4, após duas horas e 14 minutos de jogo.

“Foi uma boa semana, de condições difíceis de jogar aqui, mas que são iguais para todo mundo. Consegui me sobressair a cada jogo, evoluir em cada partida, isso foi importante. Nesta final, atuei super bem e consegui derrotar uma menina de quem tinha perdido em Portugal há dois meses”, disse Carol, em comunicado à imprensa.

Carol Meligeni, tenista, com o troféu do ITF do Cairo Carol Meligeni, tenista, com o troféu do ITF do Cairo

Paulista Carol Meligeni, de 24 anos, faturou neste domingo (29) o título do ITF do Cairo (Egito) – Gallas Press/Divulgação

Foi o quarto título profissional de simples conquistado pela paulista, sobrinha do ex-tenista Fernando Meligeni. Antes do Cairo, ela havia sido campeã de dois ITFs em Hammamet (Tunísia) em 2016 e de um em São Paulo, no ano passado. Nas duplas, Carol obteve duas taças neste ano: as dos ITFs de Cancún (México), com a venezuelana Andrea Gámiz, e do Porto (Portugal), jogando com a espanhola Marina Bassols Ribera.

A conquista rende a Carol uma premiação de US$ 15 mil (cerca de R$ 80 mil) e 10 pontos no ranking da WTA, que será atualizado no dia 7 de dezembro. 

Dobradinha a vista?

Irmão de Carol, Felipe Meligeni decide neste domingo, às 14h (horário de Brasília), o ATP Challenger de São Paulo – disputado no Clube Hípico Santo Amaro, zona sul da capital paulista – contra o português Frederico Silva, número 203 do mundo. Felipe, 306º colocado no ranking da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP), busca o primeiro título de simples da carreira no nível Challenger. No individual, o brasileiro, de 22 anos, tem quatro conquistas em torneios ITF (nível abaixo do Challenger), sendo uma em 2018 e três no ano passado.

Ontem (28), o sobrinho de Fernando Meligeni foi campeão de duplas do torneio paulistano ao lado do venezuelano Luís Martínez. Eles derrotaram os brasileiros Fernando Romboli e Rogério Dutra Silva por 2 sets a 0, com duplo 6/3. Foi o segundo título da parceria entre Felipe e Martínez em 2020. Na semana passada, a dupla venceu o ATP Challenger de Guayaquil (Equador).


Publicado em Deixe um comentário

TSE anuncia que 364 mil eleitores justificaram ausência via e-Título

Compartilhar:

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que, no período entre 7h e 10h de hoje (29), 364.414 eleitores justificaram ausência às urnas usando o aplicativo e-Título nas 57 cidades onde há segundo turno.

Segundo a Justiça Eleitoral, o aplicativo tem funcionado “adequadamente e sem instabilidade”, diferentemente do primeiro turno, em 15 de novembro, quando o e-Título apresentou falhas, impedindo muitos eleitores de justificar ausência através da ferramenta digital.

Neste segundo turno, só consegue utilizar o e-Título quem baixou o aplicativo e se cadastrou até as 23h59 de sábado (28). A medida foi tomada para evitar a mesma sobrecarga que provocou instabilidade no sistema da Justiça Eleitoral no primeiro turno.

A justificativa pelo aplicativo no dia da eleição dispensa comprovação documental, pois o e-Título se vale do georreferenciamento presente nos celulares para certificar a ausência do eleitor.

Também é possível justificar a ausência pelo app [aplicativo] depois da votação, num prazo de 60 dias, mas nesse caso a Justiça Eleitoral pede que seja anexado algum tipo de comprovação, como uma passagem ou uma reserva de hotel, por exemplo.

Além do aplicativo, a partir de amanhã (30), pelo mesmo prazo de 60 dias, o eleitor pode também justificar sua ausência presencialmente ou na internet, por meio do portal Justifica, do TSE. 

Cada turno de votação é contabilizado como uma eleição independente pelo TSE. Caso o eleitor não justifique por três eleições seguidas, pode ficar sujeito a sanções, tendo o título de eleitor cancelado e sendo impedido, por exemplo, de fazer empréstimos em bancos públicos ou emitir documento oficial, entre outras restrições.